EXECUTIVO RECONHECE FILARMÔNICA E FESTA RELIGIOSA COMO PATRIMÔNIO CULTURAL, IMATERIAL E HISTÓRICO

A Orquestra Filarmônica Maestro Cristóvão Dantas e a festa de Nossa Senhora da Conceição, em Nova Esperança, foram incluídas entre os valores legalmente reconhecidos como patrimônio cultural, imaterial e histórico do povo assuense. Atos com tal fim, aprovados por unanimidade de votos na esfera do Poder Legislativo municipal, foram materializados pelo prefeito Gustavo Montenegro Soares (foto). As respectivas sanções tiveram veiculação sexta-feira última, dia 20, por meio do Diário Oficial do Município – DOM.

“Fico feliz em, como prefeito constitucional, sancionar estas leis que representam um gesto de valorização cultural de dois importantes instrumentos, um artístico e outro religioso, do nosso município”, disse o prefeito. A Lei nº 616, do dia 19 de abril, declara patrimônio cultural e imaterial a Orquestra Filarmônica Maestro Cristóvão Dantas. A instituição musical foi criada em 2003, na gestão do então prefeito Ronaldo da Fonseca Soares.

A Lei nº 618, da mesma data, declara patrimônio cultural, imaterial e histórico a festa socioreligiosa de Nossa Senhora da Conceição, padroeira do segmento católico da localidade rural de Nova Esperança. A festividade também foi inserida no calendário oficial de eventos do Assú. A capela que recebe o nome da santa, na referida comunidade, está situada à margem da RN-016 e tem suas raízes ainda no século XIX, quando a devoção à Imaculada Conceição se espalhou pelas povoações da várzea do município.Imagem: Marcos Costa/Assessoria.

 


Topo